1 de novembro de 2010

Pretérito perfeito

o passado é
uma saudade
cor de laranja
que sorri pra mim
um sorriso de dentes tortos
é uma fotografia
guardada pra sempre na memória
que ganha cores nunca existidas
é uma chuva que cai
diante dos meus olhos
tão maravilhados dela
como o chão seco do sertão
e molha a terra
e rega a planta
e enche o rio
que corre pro mar
onde molho meus pés
cansados de caminhar.

Mas o tempo, meu bem, o tempo é irresistível...

Nenhum comentário:

Postar um comentário