11 de janeiro de 2011

Pensamentos IV

Todo homem é um desvio
um braço de rio
que desistiu do mar
pra secar
no meio do caminho.

3 comentários:

  1. É minha querida "J", até hoje eu tento decifrar os homens, mas cada vez que vejo um ponto de luz mais a escuridão me rodeia.

    ResponderExcluir
  2. olha, obrigado pelas palavras altamente sentids, obrigado mesmo.
    que continue sempre sentindo assim, boas palavras.

    obrigado!


    ah, gostei desse poema aí, heim. gosto de pequenos poemas que ilustram uma vida.

    ResponderExcluir
  3. Olá, parabéns pelo blog, tudo de muito bom gosto (:
    Estou seguindo já, espero sua retribuição
    http://umpoucosobreisso.blogspot.com

    ResponderExcluir